11 3107-4505

Acesse a área restrita a clientes.

Saiba quais são os erros mais comuns que um investidor comete ao se tornar franqueado

26/04/2017 Franquias
image

O mercado de franquias movimentou R$ 151,247 bilhões em 2016 e continua atraindo quem pensa em investir em um modelo de negócio já testado. Mas, para isso, o investidor deve passar por várias etapas, muitas vezes, ignoradas por ele. Veja abaixo os principais erros que um investidor comete ao decidir se tornar um franqueado.

Não estudar o sistema de franquias

Para ingressar no sistema de franquias, o investidor deve, antes de tudo, fazer um estudo sobre o mercado para entender as regras, direitos e deveres. O primeiro passo muitas vezes é visto com pouca importância pelo investidor, mas, acredite, é essencial. Esses estudos podem ser feitos por meio de livros ou com a ajuda de instituições como a Associação Brasileira de Franchising (ABF) e o Sebrae.

Investir além do que pode

Muitas vezes o sonho de ter o próprio negócio é colocado em risco pelo simples fato de o investidor aportar mais capital do que pode ou por não considerar todos os gastos que ele terá com a franquia. É preciso maturidade para entender se o investimento cabe ou não no bolso. Aqui, deve-se considerar o capital para montar a franquia, o ponto comercial, taxas e capital de giro. Caso o investidor for depender da franquia no dia a dia, ele deve ainda considerar um valor extra que irá necessitar até a franquia atingir o ponto de equilíbrio.

 Escolher um segmento que não tem afinidade

Se você não gosta de cozinhar, talvez o segmento de Alimentação não seja o melhor caminho, por mais rentável que lhe pareça ser, concorda?  Mas, esse não costuma ser o pensamento de todos que iniciam no franchising. Afinidade com o segmento é sim um ponto importante a ser considerado. Por isso, escolha sempre algo que goste porque este poderá ser o seu trabalho para por longos anos da sua vida.

Não pesquisar sobre a franqueadora

Em muitos casos, o investidor investe todas as suas economias na aquisição de uma franquia e esquece de pesquisar a idoneidade da franqueadora. As referências sobre a empresa podem ser feitas junto à entidades do setor, como a ABF, mas, principalmente, com antigos e atuais franqueados. São eles que poderão lhe dizer se a empresa oferece suporte para todas as suas necessidades, e se na prática, eles cumprem com o que prometem. Entender porque os antigos franqueados não deram certo também é importante nesse processo.

Não estar presente no dia a dia do negócio

Diz a lenda que ter um franquia significa não precisar trabalhar todos os dias. Sim, isso é uma lenda. Ser proprietário de uma franquia, ou de qualquer outro negócio, requer presença constante seja na gestão administrativa, de pessoas, estoque ou operacional.  Não delegue a sua responsabilidade para terceiros. Ao invés disso, conte com eles para ajudar na gestão do negócio.  Ter colaboradores alinhados aos valores do seu negócio é um passo importante para garantir o sucesso do seu negócio. 

FONTE: Grupo Ornatus

Veja mais notícias nessa categoria

image

Quais os tipos de franquia que um empreendedor pode abrir e qual o​ ​tempo​ ​de​ ​retorno​ ​de​ ​investimento?

Cada rede de franquia possui estilos de negócio que são adequados para diferentes  tipos​ ​de​ ​perfis​ ​de​ ​franqueados,​ ​assim​ ​como​ ​pontos​ ​comerciais​…

image

5 principais dores de um franqueador na Gestão de franquias

Photo Created by Jcomp - Freepik.com Assim como em qualquer outro negócio, realizar a gestão estratégica de franquias nem sempre é uma tarefa fácil. Pelo contrário, exige muito empenho, dedicação…